Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Jornalista inglês e indigenista estão desaparecidos na Amazônia

Dom Phillips, o jornalista inglês que está desaparecido na região do Vale do Javari, no estado do Amazonas com o indigenista Bruno Araújo Pereira, é um repórter com longa experiência na cobertura das mudanças que ocorrem na Amazônia e outros biomas brasileiros.

Família de jornalista inglês desaparecido implora por buscas céleres
“Entendemos que o tempo é essencial, então, por favor, encontre nosso Dom o mais rápido possível”, pediu um cunhado de Dom Phillips

“Imploramos às autoridades brasileiras que enviem a Guarda Nacional, Polícia Federal e todos os poderes à sua disposição para encontrar nosso querido Dom”, escreveu Paul Sherwood, cunhado do jornalista, em uma série de publicações no Twitter.

De acordo com as organizações indígenas e o The Guardian, o indigenista é alvo de ameaças de madeireiros e garimpeiros que tentam invadir terras indígenas na região. A Marinha está fazendo buscas na região.

A nota divulgada nesta segunda-feira (6), assinada também por outras associações representantes de povos indígenas, informa que a dupla desapareceu no trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, pontos de ida e ponto de
retorno respectivamente, no estado do Amazonas.

Os dois se deslocaram com o objetivo de visitar uma equipe de Vigilância Indígena que se encontra próxima ao Lago do Jaburu, localidade próxima da Base de Vigilância da Funai (Fundação Nacional do Índio) no rio Ituí.

AS BUSCAS

Segundo o jornal Valor Econômico, em nota, o MPF disse ter acionado a Polícia Federal (PF), a Polícia Civil, a Força Nacional, a Frente de Proteção Etnoambiental Vale do Javari e a Marinha para que atuem no caso. A Marinha confirmou que, por meio do Comando de Operações Navais, conduzirá as atividades de busca na região.

“O MPF seguirá intermediando as ações de buscas e mobilizando as forças pra assegurar a atuação integrada e articulada das autoridades, visando solucionar o caso o mais rápido possível”, disse o órgão.