Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Jornalistas espalham acusações insanas e sem provas

Artigo de autoria de Reinaldo Azevedo:

Parte da imprensa se deixa contaminar por MPF, PF e redes sociais e também vira palco para acusações insanas e sem provas

A substituição, por alguns dias, vocês verão, só servirá par alimentar a bobajada espalhada pelos porões da Lava Jato. Vamos a elas:

1: Abafar a Lava Jato — a primeira e mais influente dá conta de que Temer só nomeou Segovia para abafar a operação. Quando você ler ou ouvir uma mentira grotesca como essa, pode fazer uma de duas coisas: a) acreditar e se comportar como um trouxa; b) indagar ao jornalista que escreve ou afirma uma tolice dessa espécie como é que a coisa seria feita. Sim, não se constranja! Pergunte, segundo os meios hoje dados de interação, como é que um delegado-geral impediria um colega seu de fazer uma investigação. Mais ainda: como é que o chefe da PF poderia operar esse prodígio sem combinar com o Ministério Público Federal. Desde que a operação começou, essa é a mais constante ladainha espalhada pela banda fascistoide da Lava Jato e repetida, bovinamente, por fascistas de esquerda e… de direita também na grande imprensa.

2: O caso dos portos — vai aí outra aberração. Segovia teria sido escolhido para limpar a barra de Temer. É mesmo? Por quê? O inquérito, a pedido da própria PF, que apura se um decreto sobre portos assinado pelo presidente beneficiou ou não o grupo Rodrimar, chegará ao fim sem encontrar prova nenhuma. A menos que se fabrique uma ou que se invente uma acusação nova no meio do caminho. Aliás, foi o que fez Rodrigo Janot quando ofereceu a primeira denúncia contra Temer. Ela tinha 64 páginas. Nada menos de 34 nada tinham a ver com a acusação de corrupção passiva e se limitavam a fazer especulações sobre o tal decreto.

Leia o artigo completo no site da REDE TV