Juan Guaidó perde a presidência da Assembleia Nacional da Venezuela

Acusado de corrupção e de relação com grupos paramilitares da Colômbia, o opositor Juan Guaidó não conseguiu assegurar sua reeleição como presidente da Assembleia Nacional da Venezuela em votação realizada neste domingo (5). Luis Eduardo Parra, do partido Primeiro Justiça – integrante da Mesa de Unidade Democrática -, foi eleito com apoio de opositores insatisfeitos e deputados do PSUV, partido de Maduro, e assumiu o lugar do autoproclamado presidente.

Pelas redes sociais, Guaidó e líderes de outros partidos da oposição denunciaram que a Guarda Nacional Bolivariana (GNB) estaria impedindo o ingresso de deputados de oposição na Assembleia. “Oficiais militares tentam impedir que os deputados cumpram seu dever de defender os venezuelanos, o povo que eles também juraram proteger. Contra isso, estamos lutando e vamos superá-lo juntos”, declarou.

“Hoje, quem ajuda a impedir a instalação legítima do Parlamento venezuelano se torna cúmplice da ditadura e cúmplice daqueles que estão oprimindo o povo da Venezuela. Eles serão expostos a seus parentes, ao país e ao mundo!”, tuitou.

 

O autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, tentou saltar a grade para entrar na Assembleia Nacional (AN) após ser impedido de entrar. Enquanto isso, Luis Parra era empossado como novo presidente da casa. Guaidó tentava reeleição como presidente da AN.

Guido e seus seguidores foram IMPEDIDOS DE ENTRAR PARA VOTAREM. O NOVO PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA CONSTITUINTE DA VENEZUELA É UMA FARSA DE MADURO.

 

Autoridades do governo aparentemente estavam tentando impedir a votação, com policiais e militares bloqueando uma avenida que leva ao Parlamento e impedindo a entrada de legisladores de oposição.

A OPOSIÇÃO AFIRMA QUE  A ELEIÇÃO DO CANDIDATO DO GOVERNO FOI UMA FARSA

 

Deixar uma resposta