Kit Gay - Bolsonaro é derrotado no TSE

Na primeira decisão, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a remoção de vídeos, com mais de 500 mil visualizações, em que Jair Bolsonaro (PSL) espalha a mentira sobre o suposto “kit gay” mostrando o livro Aparelho sexual e Cia. e afirmando que ele tinha sido distribuído em escolas pelo governo do PT. O TSE comprovou: é mentira e Bolsonaro não pode mais falar em “kit gay”.

Após o fato se transformar em notícia de diversos sites, a campanha pediu a remoção de conteúdos publicados na Internet em que seria atribuída “falsa interpretação às decisões judiciais” emanadas do TSE.

Ao negar o pedido, o tribunal lembrou: “A atuação da Justiça Eleitoral no âmbito da Internet e redes sociais, deve ser minimalista, sob pena de silenciar o discurso dos cidadãos comuns ou obstruir a atividade da imprensa no debate democrático”.