LÉO PINHEIRO AFIRMA QUE GIM PEDIA PROPINA EM FORMA DE DOAÇÃO PARA PARÓQUIA

Durante o depoimento desta terça-feira (13), o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro assegurou ao juiz federal Sérgio Moro que o ex-senador Gim Argello lhe pediu doação para a Paróquia São Pedro, em troca de evitar a sua convocação na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI ) da Petrobras, em 2014.

Segundo a força-tarefa da Lava Jato, documentos comprovam que a Paróquia São Pedro recebeu R$ 350 mil da OAS.

O procurador da República, Rodrigo Janot, rasgou a delação de Léo Pinheiro, mas hoje  Léo entregou alguns petralhas fazendo confissões ao juiz Sérgio Moro. Falta ele falar sobre o Triplex de Lula.

o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro disse que o deputado Marco Maia (PT-RS), relator da CPI Mista da Petrobrás, em 2014, o procurou naquele ano para cobrar propina em troca de proteção a sua empresa na comissão que deveria investigar as irregularidades na estatal petrolífera.

Léo Pinheiro disse que Dilma agiu para abafar a CPI da Petrobras