Lula diz que chance de Dilma voltar é remota

Em reunião com parlamentares do PT, Lula avaliou que as chances de Dilma voltar são remotas porque falta a ela uma “ofensiva mais contundente” para reverter o processo de impeachment.

Segundo o ex-líder do governo Dilma no Senado, Humberto Costa (PE) a bancada do PT tem conversado com um grupo de dez senadores “decisivos” que sinalizaram que podem mudar de voto no julgamento final. Considerando o último resultado, eles precisariam que ao menos sete mudassem de posição.

“Ele (Lula) disse que, depois de quase 14 anos, o PT precisa se preparar para ser oposição”, afirmou o governador do Piauí, Wellington Dias.

Na avaliação de petistas, a presidente afastada está demorando para divulgar o documento, que, a partir de agora, tende a ter pouco efeito.

“Lula não acha que essa carta seja fundamental. O que é importante é a ação pessoal dela, a conversa com os senadores, a demonstração de compromisso com o Brasil”, disse o deputado Vicente Candido (PT-SP).

O ex-presidente afirmou ainda que a carta aos senadores, a ser divulgada por Dilma na próxima semana, não resolve o problema.

De acordo com o presidente nacional do partido, Rui Falcão, o PT fará oposição se Dilma tiver de deixar o cargo. “O PT não vai desaparecer”, declarou o dirigente petista.

Informações do jornal O Estado de São Paulo.