Mãe Bernadete – Polícia identifica atiradores, mas não informa quem mandou matar e a motivação

O filho de Mãe Bernadete, Jurandir Wellington Pacífico, acredita que existam outras pessoas envolvidas no assassinato da líder do quilombo Pitanga dos Palmares. Nesta segunda-feira (4), a polícia informou, durante coletiva, que três suspeitos de envolvimento no crime foram presos.

Um dos presos admitiu ser o executor do crime, que aconteceu em agosto deste ano. A Polícia Civil não divulgou nenhuma informação sobre a motivação do assassinato, nem informou se há mandantes. Para Jurandhir, a “morte da mãe foi terceirizada”, ou seja, alguém contratou uma pessoa para matá-la.

“Quero saber é quem mandou executar Mãe Bernadete e o porquê. Eu estou destruído, perdi meu irmão em 2017 e minha mãe agora”, disse.

“O crime de minha mãe repercutiu muito. Por que o crime de Binho do Quilombo não foi para essa fase? Por que deu as costas do crime de Binho?”, questionou.

Jurandhir acredita que o suposto mandante do assassinato de Mãe Bernadete, pode ser o mesmo de Binho. Para ele, se o crime de 2017 tivesse sido solucionado, a líder quilombola ainda estaria viva.

JORGE RORIZ