Maia recua - Projeto que retira poder do TSE não será votado

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou atras e disse nessa  quarta-feira, 8, que o plenário não votará mais o trecho do projeto de Lei que retira poder de fiscalização e de punição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em relação aos partidos políticos. Segundo Maia, apenas será votado o que permite partidos manterem comissões provisórias por tempo indeterminado.

“Não há nenhuma expectativa, nenhuma intenção, nenhuma vontade de aprovar algo na matéria que suprimia nenhum poder de fiscalização, nenhum poder do TSE. Queremos apenas tratar de um tema que a Câmara entende, que os partidos entendem, que é uma prerrogativa exclusiva do Legislativo, que é da proibição ou não de diretórios provisórios em municípios”, afirmou Maia em entrevista coletiva ao chegar à casa legislativa nesta quarta.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.