Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Marcelo Bretas ordena bloqueio de bens do advogado de Lula.

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, ordenou o  sequestro de R$ 237 milhões em bens do advogado de Lula. A decisão foi proferida no dia 1º de setembro e tornada pública neste sábado, 19.

Zanin e outros advogados renomados são   investigados na Operação Esquema S, que apura tráfico de influência e desvios milionários das seções fluminenses do Serviço Social do Comércio (Sesc RJ), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RJ) e Federação do Comércio (Fecomércio RJ).

Embora a ordem do bloqueio  tenha sido dada, até o momento não foi cumprida.

Em nota, Zanin nega ter o valor bloqueado por Bretas em conta, ‘embora pudesse ter, já que a minha atuação sempre foi na advocacia privada’.

“Na desesperada tentativa de criar manchetes e produzir efeitos políticos, o juiz fixou o valor do bloqueio mediante uma descabida somatória de valores de diferentes escritórios de advocacia e ainda adicionou exorbitante valor a título de ‘dano moral’, que ele mesmo estipulou, o que mostra um absurdo sem precedentes”, afirmou Zanin.

O criminalista alega que o sequestro de bens é uma ‘clara tentativa de me enfraquecer em processos decisivos que estão sob a minha condução e que contestam a legalidade da própria Operação Lava Jato, em especial, aquele que trata da suspeição do ex-juiz Sérgio Moro’.