Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Marcelo Queiroga será a continuação da política de Pazuello

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o cardiologista Marcelo Queiroga aceitou o convite e será o novo ministro da Saúde, no lugar de Eduardo Pazuello. Queiroga e Bolsonaro se reuniram na mesma tarde em que a cardiologista Ludhmila Hajjar recusou o convite para chefiar a pasta. Segundo a imprensa, a indicação deve sair no Diário Oficial desta terça.

Bolsonaro disse que Queiroga será a continuidade do trabalho de Pazuello.

A médica, Ludhmila Hajjar, é contra o uso de medicamentos como cloroquina e Ivermetina; ELA É FAVORAVEL  AO ISOLAMENTO  SOCIAL. E BOLSONARO NÃO CONCORDA COM ESSE PENSAMENTO.

“Sinto-me honrada, mas há pontos de divergência com o governo”. A médica cita divergência sobre tratamento precoce e o lockdown, medida que a cardiologista considera adequada.