Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Marília Mendonça – Aeronave foi alvo de denúncias ao MPF e ANAC

Segundo denúncia Ministério Público Federal (MPF) em Goiás para a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) a aeronave que transportava a cantora Marília Mendonça e quatro outros passageiros teria “irregularidades que colocam em risco tripulantes e passageiros”, conforme o texto.

O processo descreve ainda que a empresa nunca passou por auditoria a fim de serem averiguadas as irregularidades. “É recorrente que a empresa coloque pilotos com jornada de voo estourada para voar, lançando mão do código da ANAC de outro piloto com hora voo liberada, fato presenciado em diversos voos tanto executivos quanto aeromédico na empresa”.

Outras irregularidades listadas no documento incluem o descumprimento da regulamentação de pernoite dos tripulantes, instalação da maca, fiação elétrica e cabeamento de oxigênio destinados ao aeromédico precárias e fora das normas ideais de segurança e além da folga social dos pilotos.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão ligado à Força Aérea Brasileira, é o órgão responsável pelas investigações da causa do acidente.