Médico pede expulsão de Queiroga da Sociedade Brasileira de Cardiologia

O médico cardiologista Bruno Caramelli apresentou à Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) um pedido de expulsão do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, da entidade. Segundo Caramelli, Queiroga age contra os objetivos da SBC por supostamente atuar para impedir ou adiar a vacinação de crianças no país.

“O argumento que eles usam é o de que a ciência está dividida. É mentira. Ele continua insistindo nisso, logo ele que é cardiologista e que era presidente da SBC”,

Ele comenta sobre os efeitos colaterias das vacinas: “Nós já estamos acompanhando, é uma complicação muito rara e, na maioria das vezes, muito suave. A relação risco-benefício é totalmente favorável às vacinas”, diz. Caramelli descarta riscos cardíacos causados pelo imunizante às crianças.

A Anvisa autorizou no dia 16 deste mês o início da imunização ao público infantil. Desde o início da pandemia, 301 crianças com idade entre 5 e 11 anos morreram da doença.

“A pressa é inimiga da perfeição. Principal é a segurança”, afirmou Queiroga no último dia 20.

Caramelli diz que todos ficaram hororizados com a desnecessária consulta pública sobre a vacinação de crianças. Nunca ocorreu consulta pública para vacinação na história do país e nem do mundo.