Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Médicos e cientistas alertam que baixa vacinação pode trazer de volta, doenças extintas

Médicos e cientiistas  de todo o país se reuniram em São Paulo, para impedir fake news contra vacinação. o objetivo é aumentar as taxas de vacinação da população brasileira. A preocupação é com a volta de doenças que já não eram mais vistas por aqui.

A coordenadora da assessoria clínica Bio-Manguinhos/Fiocruz, Maria de Lourdes De Sousa Maia, afirmou: ““É o sucesso do programa de imunizações que leva também a isso, a achar que não precisa mais fazer as vacinas. As vacinas são necessárias. A gente precisa saber que o sarampo existe, sarampo mata. Poliomielite mata ou deixa sequelas”, destaca.

Vacinas que já tiveram coberturas de mais de 90%, como a da paralisia infantil, a tríplice viral – contra sarampo, caxumba e rubéola – e a BCG, contra a tuberculose, ainda não chegaram a 60% este ano.

“Peças publicitárias são fundamentais para que a gente tenha um maior envolvimento, em termos de Ministério da Saúde. Com essas peças, disseminando informação de forma correta. As vacinas que nós temos disponíveis são vacinas seguras, eficazes e que protegem contra doenças muito importantes, em especial na infância”, afirma Juarez Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações.

Fonte: Jornal Nacional