Melhor universidade do Brasil está em 251 no ranking e governo cortando verbas

Não só o ambiente e a Amazônia queimando têm causado impacto negativo na imagem do Brasil lá fora. Dados internacionais divulgados sobre educação provocaram reações inéditas no exterior na semana passada. A editora do mais prestigiado ranking de universidades do mundo comentou o resultado do Brasil este ano dizendo que “a crescente hostilidade do governo atual em relação à educação superior inspira pouca confiança”.

A Universidade de São Paulo (USP) continua sendo a primeira colocada do País, mas aparece apenas na posição nomeada pelo ranking como 251-300.

Para a editora do ranking, Ellie Bothwell, a posição das universidades brasileiras está prejudicada pelas “constantes questões de financiamento e a falta de uma estratégia de ensino superior”.

Outro documento internacional também da semana passada mostrou o baixo número de brasileiros com pós-graduação comparado aos países desenvolvidos. O Education at a Glance, feito pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostra que só 0,8% da população do País tem um diploma de mestrado, quando a média nas nações do grupo é de 13%.

No doutorado, o índice é de 0,2% no Brasil e 1,1% na média dos países desenvolvidos. Mas nos Estados Unidos, por exemplo, é de 2%. Desde abril, o governo federal vem divulgando uma série de cortes que chegou a 11 mil bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado. Também nesta semana que passou, o MEC recuou e avisou que 3 mil delas deixariam de ser congeladas e serão destinadas a cursos bem avaliados.

O MEC não investe no ensino superior, tão importante para o desenvolvimento do cidadão e do País, mas também não anunciou até hoje programa para melhorar o ensino básico, com destinação de verbas, cronograma, ações. É bom lembrar que R$ 54 milhões para colocar militares em 0,15% das escolas do País não pode ser chamado de política pública.

*RENATA CAFARDO É REPÓRTER ESPECIAL DO ‘ESTADO’ E FUNDADORA DA ASSOCIAÇÃO DE JORNALISTAS DE EDUCAÇÃO (JEDUCA)
Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.