Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Ministério da Saúde determina a suspensão da aplicação de vacinas para adolescentes sem comorbidades

O Ministério da Saúde solicitou aos estados e municípios que retirem da lista de grupos prioritários, para vacinação contra a Covid,  adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades . Por meio de nota informativa divulgada na noite desta quarta-feira, 15, O MS pede que sejam vacinados “só os adolescentes com comorbidades ou privados de liberdade.”

Na nota, o ministério  tenta justificar a decisão. O primeiro item diz que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda a imunização de crianças e adolescentes com ou sem comorbidades. Na verdade, não há orientação contrária da entidade internacional para a vacinação dessa faixa etária.

O  ministério diz que “os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos”.

A vacina da Pfizer, é usada para adolescente nos seguintes países: Estados Unidos, Chile, Canadá, França e Israel.
No Brasil a Pfizer é a unica vacina autorizada pela ANVISA,para ser utilizada em adolescentes.
A Decisão poderia ser para priorizar as doses para pessoas mais idosas e com maior risco, mas isso também não justifica porque ontem (14/09) o ministro da Saúde afirmou que ” está sobrando vacinas no Brasil”.

A decisão foi criticada por médicos, infectologistas e especialistas.

 

JR