Ministra do Turismo é o primeiro escândalo no novo governo Lula

BRASÍLIA – A ministra do Turismo, Daniela Carneiro (União), contratou a empresa, CABC Soares Coutinho Transportes LTDA, de Ana Paula da Silva Soares Figueiredo ,  ex-beneficiária do Auxílio Emergencial para atender seu gabinete na Câmara e sua campanha à deputada federal.  tem sua sede registrada em Belford Roxo, base eleitoral da ministra e de seu marido, o prefeito Wagner Carneiro (União), o Waguinho.

A beneficiária do Auxiliar emergencial, Ana Paula da Silva Soares Figueiredo,  entrou como sócia em 1º de julho de 2021 na  citada empresa e  em maio de 2021,  ela  recebeu a última parcela do auxílio Brasil  no valor de R$ 250.

A empresa  tem sua sede registrada em Belford Roxo, base eleitoral da ministra e de seu marido, o prefeito Wagner Carneiro (União), o Waguinho.

Ao longo do período da pandemia da covid, a empresa recebeu um total de R$ 364 mil pela locação de automóveis de passeio, vans, minitrios e até um caminhão.

Daniela do Waguinho, nome eleitoral da ministra, teve fotos divulgada nas redes sociais, ao lado do miliciano Juracy Alves Prudêncio, o Jura, e da mulher dele, a ex-vereadora Giane Prudêncio.

A CABC fechou contrato com a campanha de Daniela do Waguinho em 1º de setembro do ano passado. Pelo acordo, a empresa recebeu R$ 293 mil, pagos com verba do fundo eleitoral.

Funcionários comissionados e contratados pelo município de Belford Roxo disseram à TV Globo que foram obrigados a fazer campanha para a esposa do prefeito, a ministra do Turismo Daniela Carneiro.

Ocorreram relatos de dupla jornada, com serviços para ajudar na campanha de Daniela e do deputado estadual Márcio Canella, aliado da família Carneiro.