Ministro da Justiça deu explicações a Temer

 

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, se reuniu na manhã de ontem (22/10), sábado,  com o presidente Michel Temer em São Paulo e apresentou um relatório sobre os motivos que levaram à ação policial.

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, disse que a busca e apreensão nas dependências do Senado precisavam ser “muito bem explicadas” à sociedade. “Não se pode deixar de ter cautela quando um assunto assim pode ser interpretado como confronto entre instituições republicanas, especialmente neste momento em que vivemos”, afirmou Geddel
No governo, interlocutores de Temer demonstraram preocupação com os desdobramentos políticos da operação, principalmente após as críticas do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O peemedebista defendeu a atuação da Polícia Legislativa do Senado – subordinada diretamente a ele – e criticou o ministro dizendo que ele “extrapolou” ao se pronunciar sobre o trabalho dos quatro servidores presos. Ontem, Moraes disse que os policiais legislativos “extrapolaram o que seria de sua competência” e “realizaram uma série de atividades direcionadas à obstrução da Justiça”.