Ministro Marco Aurélio: ‘ Propina em forma de doação legal é de estarrecer’

Brasília – O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou ao ao jornal O Estado de São Paulo que é de “importância ímpar” a decisão da Segunda Turma da Corte de aceitar a denúncia contra o senador Valdir Raupp (PMDB-RO)

Valdir Roupp é acusado pelo MP de ter recebido da construtora Queiroz Galvão, o valor de  R$ 500 mil reais de doação legal para sua campanha eleitoral, mas  que na verdade era propina disfarçada.

“Se procedente, realmente, o que está sinalizado no horizonte, evidentemente, se chegou ao extremo. Ou seja, de se receber valores e tentar dar contornos de dinheiro limpo, mediante prestação de contas ao Judiciário Eleitoral. Isso é que estarrece”, afirmou o ministro.

Marco Aurelio destacou que existe apenas a palavra do delator, e que o conteúdo de uma delação não é suficiente “para que se instaure uma ação penal contra um senador da República ou qualquer um do povo”.

Edson Fachin,  discordou. Ele  disse que “há outros indícios que reforçam as declarações prestadas pelos colaboradores, tais como dados telefônicos, informações policiais e documentos, o que basta neste momento (de recebimento de denúncia)”. Mas ressalvou que as suspeitar precisam ser corroboradas com provas que não só as declarações de um delator..

( informações do Estadão)

 

Deixar uma resposta