Moro vai sair do Brasil e abandonar a política

Moro vai sair do Brasil e abandonar a política

Moro deve sair do Brasil e desistir de disputar eleições

O ex-juiz Sergio Moro, que foi ministro da Justiça e depois saiu do governo com a pecha de “traidor” deve sair do Brasil. É o que informa a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna. “O ex-ministro da Justiça Sergio Moro está sendo pressionado pela família a sair do Brasil. A ideia é que ele passe uma temporada dando aulas de Direito em outro país. E, assim, fique distante da política e de eventual projeto eleitoral de concorrer à Presidência”, escreve Mônica.

“A mulher dele, Rosângela Moro, tem repetido a interlocutores que o marido já deu a contribuição que tinha que dar ao país e que a política partidária, com seus embates selvagens, não seria para ele. Estaria na hora de novamente cuidar da vida pessoal e profissional”, acrescenta. Moro tem demonstrado pouco apetite para uma disputa eleitoral, embora seja um dos potenciais nomes da direita brasileira, embora abaixo de Bolsonaro.

PARA ONDE VAI OS VOTOS DOS MOURISTAS ? PARA UM ADVERSÁRIO DE BOLSONARO.

O Comitê Lula Livre fará uma campanha com o mote “Justiça lenta é injustiça”. O objetivo é pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF) pela votação imediata do habeas corpus no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apontou a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro.

Certamente [tenho medo]. Sigo tendo a proteção da Polícia Federal. Não gosto de falar muito nesse assunto. Isso é algo que assusta pessoas próximas a mim”, afirmou o ex-juiz em entrevista à revista Veja.

“Atacaram minha esposa e estão confeccionando e divulgando dossiês contra ela com informações absolutamente falsas. Ela nunca fez nada de errado. Nem eu nem ela fizemos nada de errado. Esses mesmos métodos de intimidação foram usados lá trás, durante a Lava-Jato, quando o investigado e processado era o ex-presidente Lula”, acrescentou Moro.