Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Morre Olavo de Carvalho

O escritor que dizia ser filósofo e guru do presidente Jair Bolsonaro, Olavo de Carvalho, faleceu aos 73 anos;

Ele era líder do negacionismo e negava a existência de mortes por Covid

Jorge Roriz.

“Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o Filósofo e Professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. – Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre.”

 

Luto no Planalto! Morreu Olavo de Carvalho!

José Simão

 

Olavo de Carvalho deixou uma conta astronômica que nós tivemos que pagar no Incor e não pagará a fortuna que deve a Caetano Veloso. Este velho sem vergonha só foi retirado do esgoto moral em que estava por um genocida, que deu relevo a tumores humanos.

Francisco Mazziotti

Olavo de Carvalho debochou da pandemia. Disse q NINGUÉM havia morrido de Covid no mundo, com milhões de mortos. Anti-vacina, contra lockdown, dizia q era tudo conspiração comunista. Ele pegou Covid dia 16/01. Teve sua morte anunciada hj, 9 dias dps. Ainda sem anúncio da causa 
Felipe Neto
Por que os Bolsonaro, pai e filho, lamentam a morte de Olavo de Carvalho, mas não lamentaram a de Elza Soares? Nem a de João Gilberto? Nem tantas outras?
Noblat

“Olavo Luiz Pimentel de Carvalho GCRB (Campinas, 29 de abril de 1947  foi um ensaísta brasileiro, polemista, influenciador digital e ideólogo, que foi jornalista e astrólogo.Autoproclamado filósofo, era considerado um representante do conservadorismo no Brasil de expressiva influência na extrema-direita brasileira.Desde 2005 vivia em Richmond, Virgínia, Estados Unidos. Carvalho alegava ter sido militante filiado ao Partido Comunista Brasileiro em sua juventude, de 1966 a 1968, e opositor da ditadura militar brasileira,[32] tornando-se anticomunista posteriormente. É apontado como o responsável pelo surgimento da Nova Direita brasileira e considerado guru do presidente da República Jair Bolsonaro, o que Carvalho rejeitava.

Como escritor, seu primeiro livro é de 1980, intitulado A Imagem do Homem na Astrologia. Em 2013 lançou O Mínimo que Você Precisa Saber para não Ser um Idiota.[32] Outros livros seus são O Jardim das Aflições (1995), O Imbecil Coletivo (1996), dentre outros.

Seu discurso era caracterizado pela recusa ao politicamente correto e pela presença de ataques ad hominem e termos chulos.

Diversas publicações indicaram que os livros e artigos de Carvalho divulgam teorias conspiratórias e informações incorretas,e apontam também que Carvalho fomentava discursos de ódio e anti-intelectualista Crítico da modernidade,demonstrava interesse por filosofia histórica, história dos movimentos revolucionários, tradicionalismo e religião comparada.[Seus escritos no campo da filosofia são rejeitados por vários especialistas.”

Wilkpédia