Mourão, prega o fim da estabilidade no serviço público

O vice de Jair Bolsonaro (PSL), general Antônio Hamilton Mourão, defendeu, na última quarta-feira (26/09), o fim da estabilidade no serviço público. A declaração foi dada em um evento no Rio Grande do Sul, na Associação Rural do município de Bagé.

Mourão questionou: “por que uma pessoa faz um concurso e no dia seguinte está estável no emprego?”. Segundo ele, a pessoa, depois que passa no concurso, “não precisa mais se preocupar”.

A ignorância de Mourão e vontade de retirar direitos não tem limites. Para ser aprovado em um concurso a pessoa precisa ter uma alta capacidade para enfrentar a grande concorrência. Além disso, pelo Regime Jurídico único, ( estatuto dos servidores federais) o aprovado só alcança estabilidade após três anos e sempre está em avaliação, mesmo após a estabilidade.

Realmente, deve ser a oitava maravilha do mundo para qualquer pessoa não ter mais preocupações na vida, né? Mas a vida de todos os brasileiros e brasileiras, servidores públicos ou da iniciativa privada, sempre foi uma luta. Mourão e Bolsonaro, cada vez mais, mostram que não sabem o que fazer para melhorar a vida dessas pessoas, tenham elas estabilidade no serviço ou um emprego no setor privado.

Não custa lembrar, mas, nos últimos dias, Mourão também afirmou que vai acabar com o décimo terceiro salário e que vai rever as políticas do Bolsa Família.