MP aponta Carlos Bolsonaro como “beneficiário” de “organização criminosa”

O Ministério Público – RJ,  diz que Carlos Bolsonaro foi beneficiado por Organizações criminosa

“Na presente investigação, pelos elementos de provas colhidos já é possível vislumbrar indícios da existência de uma organização criminosa caracterizada pela permanência e estabilidade, formada desde o ano de 2001 por diversos assessores nomeados pelo Parlamentar (…)”, escrevem os promotores.

O MP apontou indícios de que o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) era o “beneficiário final” de uma organização criminosa suspeita de desviar salários de assessores em seu gabinete na Câmara Municipal.

,Ana Cristina Siqueira Valle, ex-chefe de gabinete de Carlos e segunda ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, ocupava, segundo as apurações da Promotoria, lugar de destaque. Ela tinha sete parentes em cargos de confiança e acumulou patrimônio relevante. A MAIOR PARTE ADQUIRIDO  DURANTE O CASAMENTO COM BOLSONARO.

“Tanto a aquisição de imóveis por pagamento ‘em moeda corrente’ quanto a aquisição de bens por preços subestimados sugerem que Ana Cristina Siqueira Valle se utilizasse de dinheiro em espécie em suas operações imobiliárias, de modo que haverá de se aferir a possibilidade de que a remuneração da Câmara Municipal destinada a seus parentes tenha sido clandestinamente repassada em seu favor”, apontam os promotores.

Optimized with PageSpeed Ninja