MP diz que vai à justiça contra Bolsonaro se ele parar a demarcação das terras indígenas

 

O Coordenador da 6ª Câmara Temática de Coordenação e Revisão do órgão, o subprocurador-geral da República Antonio Carlos Alpino Bigonha afirmou que vai ajuizar ações contra um possível governo do presidenciável do PSL Jair Bolsonaro caso ele cumpra as ameaças de interromper demarcações de terras indígenas.

Bolsonaro diz que se for eleito, não pretende delimitar “um centímetro de  terras para índios.”  Ele quer explorar as riquezas minerais das terras dos índios.

Bolsonaro também propôs a venda de terras da  União.

O subprocurador disse ainda que as falas revelam “desconhecimento da matéria”.

“Depois que o candidato é eleito e toma posse no Planalto para o exercício da Presidência, ele tem de jurar a Constituição.

Então, há um limite dessa narrativa, um limite constitucional.”