Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

NÓTICIAS DO “GOPI” – SETE DE SETEMBRO

“O Bicentenário de nossa Independência merece ser comemorado com muito orgulho e honra por todos os brasileiros e brasileiras, pois há 200 anos demos início a construção de um Brasil livre e a histórica marcha pela concretização de nosso Estado Democrático de Direito.” Alexandre de Moraes

“Há 200 anos, começava a nascer o Brasil de hoje,com um futuro de desafios, decisões difíceis mas necessárias e grandes conquistas a alcançar. O 7 de set de 200 anos atrás continua ecoando nas ações e nos compromissos de todos! O Brasil independente é sempre o q olha para frente.” Arthur Lira

“200 anos de independência hoje. 7 de setembro deveria ser um dia de amor e união pelo Brasil. Infelizmente, não é o que acontece hoje. Tenho fé que o Brasil irá reconquistar sua bandeira, soberania e democracia. Bom d Ser patriota é cuidar de todos os brasileiros, em especial daqueles que mais precisam. Por isso Lula combateu a fome, defendeu a democracia, valorizou o nosso passaporte e fez muito mais” Lula

Nas primeiras imagens transmitidas pela TV Brasil, Bolsonaro apareceu ao lado de Michelle Bolsonaro e algumas crianças no Rolls Roice presidencial. Após breve desfile, o presidente desceu do carro e caminhou ao lado de Luciano Hang, o véio da Havan, cumprimentando o público. O citado empresário responde a inquéritos no STF E É ACUSADO DE APOIAR FINANCEIRAMENTE A TENTATIVA DO GOLPE

O DISCURSO DE BOLSONARO FOI DEPRIMENTE.

“Quero dizer que o brasileiro passou por momentos difíceis, a história nos mostra. 22 (revolta tenentista), 35 (insurreição comunista), 64 (golpe militar), 16 (impeachment de Dilma Rousseff), 18 (eleição do próprio Bolsonaro) e, agora, 22 (eleições atuais). A história pode repetir. O bem sempre venceu o mal”, afirmou ele, citando fatos ressaltados pela direita pouco antes do início do desfile cívico-militar em Brasília.

“Estamos aqui porque acreditamos no nosso povo e o nosso povo acredita em Deus. Tendo certeza que, com perseverança e fazendo aquilo que nós pudermos fazer aqui na Terra, ele fará por nós o que for possível”, declarou Bolsonaro. No Palácio da Alvorada, antes de fazer o breve discurso, Bolsonaro ouviu uma oração. Mais cedo, ele havia reunido ministros no local para um café da manhã

Bolsonaro exalta Michele à sua moda: tem uma mulher “de Deus”. Diz que os homens precisam “procurar uma princesa” para serem mais felizes. E diz que ganha na comparação de primeiras-damas. Agradece a Deus pela “segunda vida”. E grita: “Imbrochável,

No dia em que o “imbrochável” transforma o bicentenário da independência numa ode à vergonha nacional, nunca é demais relembrar Simone de Beauvoir: “Ninguém é mais arrogante, violento, agressivo e desdenhoso contra as mulheres, que um homem inseguro de sua própria virilidade”

Maria Cristina Fernandes

BOLSONARO INCITOU SEUS APOIADORES A CRITICAR O STF. ” O POVO SABE O QUE É O SUPREMO” SEUS APOIADORES  VAIARAM . EM SEGUIDA ELE DIZ. ” A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS”

ELE DIZ QUE ASSUMIU O GOVERNO COM O PAÍS MERGULHADO POR CORRUPÇÃO, MAS O ORÇAMENTO SECRETO E O ESCÂNDALO DA COMPRA DE MAIS DE 100 IMÓVEIS SÃO ESCÂNDALOS MAIORES DO QUE NOS GOVERNOS ANTERIORES.

BOLSONARO NÃO SABE SEPARAR O MOMENTO ELEITORAL DA FESTA CÍVICA.
FOI UM DISCURSO DEPRIMENTE. FAZ UM DISCURSO ELEITORAL EM UM DISCURSO DE CAMPANHA
O PRESIDENTE FEZ UMA FALA AOS SEUS APOIADORES.
ELE FALA QUE É UMA LUTA ENTRE O BEM CONTRA O MAL. A LIBERDADE DO POVO BRASILEIRO ESTÁ GARANTIDA POR NOSSA CONSTITUIÇÃO

BOLSONARO DIZ QUE ASSUMIU O PODER ATOLADO POR CORRUPÇÃO. MAS A CORRUPÇÃO NO GOVERNO DELE É MUITO MAIOR DO QUE NOS GOVERNOS ANTERIORES

ELE CITA A GASOLINA MAIS BARATA. PROVISÓRIA POR UMA PEC ILEGAL QUE SEQUESTROU O ICMS DOS ESTADOS. OUTRO FATOR É A BAIXA DOS PREÇOS INTERNACIONAIS.

ELE CRITICA O INSTITUTO DATAFOLHA………KKKKKK PORQUE PERDE NAS PESQUISAS…….

200 ANOS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL
“Imbrochável, imbrochável, imbrochável”., afirma o presidente transloucado.
VERGONHA PARA O BRASIL PERANTE O MUNDO
ISSO FICARÁ NA HISTÓRIA

BOZO CRITICA O DATAFOLHA………KKKKKK PORQUE PERDE NAS PESQUISAS……

 

Empresários Financiasram a ida de apoiadores de Bolsonaro para SP, RJ E DF. nas manifestações do sete de setembro. NÃO É UM ATO CÍVICO. É PARA FINANCIAR O GOLPE

OS CAMINHÕES LIBERADOS PELO EXÉRCITO GOLPISTA NÃO PUDERAM PASSAR, POR ORDEM DO GOVERNADOR DO DF.

BOLSONARISTAS LEVAM MENSAGENS ANTIDEMOCRÁTICAS PARA O DESFILE EM BRASÍLIA.

ARTHUR LIRA, RODRIGO PACHECO E FACHIN, PRESIDENTES DOS TRÊS PODERES, SE AUSENTARAM NO DESFILE DE BRASÍLIA. É UM RECADO CLARO A BOLSONARO QUE ELES NÃO APOIAM GOLPE

GOVERNADOR DO DF NÃO PERMITIU A ENTRADA DE CAMINHÕES BOLSONARISTAS NA ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS QUE QUERIAM CAUSAR TUMULTOS

Luciano Hang, da Havan, com seu terno característico, ombro a ombro com o presidente na caminhada oficial até o palanque. O símbolo acabado da usurpação de um evento nacional pela campanha eleitoral. E todos são coadjuvantes dessa afronta deliberada

DESFILE DE BOZO:
Quem foi ao desfile: o empresário golpita Luciano Hang
Quem não foi: Os presidentes do STF, Câmara e Senado

 

JORGE RORIZ,

 

Destaques do Twitter:

Luciano Hang, da Havan, com seu terno característico, ombro a ombro com o presidente na caminhada oficial até o palanque. O símbolo acabado da usurpação de um evento nacional pela campanha eleitoral. E todos são coadjuvantes dessa afronta deliberada ( Vera Magalhães)

 

A BOMBA!! Alexandre tem mensagens de Allan dos Santos falando a EDUARDO BOLSONARO que Luciano Hang se comprometeu a financiar o site que incitava atentados terroristas contra o STF!! Outros empresários estão envolvidos!! ( Thiago Brasil)

 

Expectativa: “O 07 de setembro poder empoderar Bolsonaro para a concretização do golpe” Realidade: caminhões proibidos de entrar na esplanada por ordem do Governador do DF aos gritos de “quem manda sou eu”, e Bolsonaro chorando no banho ( André  Janones)

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Carla Jimenez
Colunista DO INTERCEPT:

Contragolpe | 7 de setembro, resgate de um sequestro

Ameaça de golpe prendeu Bolsonaro na própria armadilha.

A esta altura, já não podemos nos dizer surpreendidos se Jair Bolsonaro e seus seguidores pesarem o clima neste 7 de setembro com ameaças golpistas, críticas às urnas eletrônicas e uma defesa falaciosa da liberdade de expressão. A pauta bolsonarista já se tornou tão óbvia quanto cansativa. Estranho seria se o Dia da Independência deste ano voltasse a ser encarado como uma celebração pátria ou uma folga extra no mês.

Desde que o presidente de ultradireita começou a governar o país, todo ato público torna-se uma oportunidade de repetir sua cantilena. O que dirá às vésperas de uma eleição, no ano em que o país completa 200 anos de independência de Portugal. Seus seguidores encaram esta quarta-feira como última oportunidade de um “tudo ou nada” e já repetiram suas ameaças em redes sociais. Especialmente os armamentistas, revoltados com a decisão de suspender decretos de Bolsonaro que facilitavam a venda de armas, tomada nesta segunda-feira pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin.

Aos que estão fora desses 30% fechados com Bolsonaro, o 7 de Setembro pode ser simplesmente uma das últimas zonas de arrebentação das ondas infladas por este governo. Se as pesquisas eleitorais se confirmarem, Bolsonaro pode perder em primeiro e segundo turno, e seu tempo no poder estará prestes a se tornar memória de um pesadelo histórico.

O Brasil esquece, mas já superamos diversos episódios de espasmos provocados por este presidente e seus generais. Mesmo antes da posse em janeiro de 2019, os brasileiros já demonstravam que não ficariam de braços cruzados. Um desses movimentos partiu dos grupos LGBTQIA+ no final de 2018. Diante da eleição confirmada de um mandatário que se dizia orgulhoso de ser homofóbico e que tratava a homossexualidade como “defeito de fábrica”, milhares de casais gays decidiram se casar no civil antes da entrada de Bolsonaro no Palácio do Planalto.

Durante a pandemia, foi a vez de os cientistas e infectologistas se unirem para desarmar as mentiras do governo sobre a covid-19. Enquanto Bolsonaro trocava de ministros da Saúde para seguir sua cruzada suicida com o vírus, especialistas se tornaram porta-vozes da sensatez que faltava no período mais grave da saúde pública deste século. O Brasil não escapou de ser um dos campeões mundiais de vítimas fatais da covid-19. Mas poderiam ter morrido ainda mais brasileiros, caso esse grupo de cientistas não tivesse afrontado a estratégia bolsonarista, que incluiu a venda massiva de cloroquina e ivermectina.

É preciso resgatar essa lembrança para entender como chegamos até aqui. Mais calejados com a política, menos tolerantes com a desfaçatez de um suposto líder. Basta ver o índice de rejeição a um presidente em primeiro mandato para perceber que nem mesmo o Auxílio Brasil turbinado ou o preço do combustível mais baixo fizeram o país recuar desse rechaço a Bolsonaro.

O homem que transformou o 7 de Setembro num foco de tensão, desde que insuflou um golpe no ano passado, agora se vê preso na sua própria armadilha. Se carregar as tintas nesta quarta, pode perder pontos importantes na corrida eleitoral e entregar os pontos no primeiro turno. Se não der voz a sua retórica radical, fere o respeito de seus eleitores. A margem de manobra é pequena. Ameaça, por exemplo, levar para o desfile parte dos empresários inquiridos por Alexandre de Moraes por ameaças golpistas num grupo de WhatsApp, segundo a Folha de S.Paulo. O saldo dessa investida será um total de zero votos para seu projeto de reeleição.

Falta menos de um mês para o dia 2 de outubro. A quarta-feira segue sujeita a trovoadas e ameaças golpistas. Até o Supremo Tribunal Federal já reforçou sua segurança, por via das dúvidas, pois não se pode confiar num homem que chama ministro da Corte de “vagabundo” e reclama do “autoritarismo” do Judiciário. Mas já passamos por coisas piores. Talvez o Brasil, sequestrado por essa força militar, já tenha pago o resgate e só falte ser declarado vencedor nesse jogo. Talvez só estejamos esperando os dias para acabar o ano e virar a página. A cada turbulência, a certeza: vai passar.