Nova pesquisa Datafolha é divulgada; Bolsonaro lidera isoladamente, com 26%

Datafolha: o total de pessoas que afirma ter ficado comovida com o atentado a Bolsonaro: 72%. 39% ficou muito comovida. 33% ficou um pouco comovida. 26% não se comoveu. 2% não sabe ou não respondeu. À pergunta se o atentado fez a pessoa mudar de voto, 98% respondeu que não.

O Datafolha divulgou na noite desta sexta-feira (14/9) mais uma rodada de pesquisa de intenção de votos para a Presidência da República. De acordo com o levantamento, Jair Bolsonaro (PSL) mantém-se na liderança isolada com 26%.

Ciro Gomes (PDT) vem em seguida, com 13%. Lançado oficialmente como candidato do PT na última terça (11), Fernando Haddad surge em terceiro, empatado com o pedetista: 13%. Ele ultrapassou Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede).

Vamos aos números

  • Jair Bolsonaro (PSL): 26%;
  • Ciro Gomes (PDT): 13%;
  • Fernando Haddad (PT): 13%;
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 9%;
  • Marina Silva (Rede): 8%;
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%;
  • João Amoêdo (Novo): 3%;
  • Henrique Meirelles (MDB): 3%;
  • Guilherme Boulos (PSol): 1%;
  • Vera Lúcia (PSTU): 1%;
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%;
  • João Goulart Filho (PPL): 0%;
  • Eymael (DC): 0%;
  • Branco e nulos: 13%;
  • Não sabe ou não respondeu: 6%.

O Datafolha ouviu 2.820 eleitores entre os dias 13 e 14 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos, para mais ou para menos.O nível de confiança é de 95%. A pesquisa, contratada por TV Globo e Folha de S. Paulo, foi registrada sob o protocolo BR-05596/2018 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Simulação de 2º turno: Marina vence Bolsonaro; Alckmin vence Bolsonaro; Ciro vence Bolsonaro; Bolsonaro e Haddad empatam.

Geraldo Alckmin(PSDB) oscilou para baixo. No último levantamento o tucano tinha 10% e agora aparece em terceiro com 9%. Marina Silva (Rede) caiu: tinha 11% e agora tem 8%.

A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pela Folha de S. Paulo, foi feita entre os dias 13 e 14 de setembro, com 2.820 eleitores sendo entrevistados em 197 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O levantamento está registrado no TSE com o número BR 05596/2018.