O perigo que o Telegram e o WhatsApp representam

O Telegram permite  grupos secretos, ferramenta de busca interna, chatbots, autodestruição de mensagens e anonimato dos usuários. E dessa forma se torna um paraíso para bolsonaristas, criminosos, pedófilos, fake news.

“O submundo do Telegram: sem controle, grupos trocam vídeos de pedofilia, tortura e vendem drogas e armas. Aplicativo de mensagens cresce de forma acelerada no país e vira terra sem lei para crimes variados” (Globo)

Embora no WhatsApp seja menos perigoso, o gabinete do ódio bolsonarista consequem burlar o sistema de limitação de envio e fazem disparos com  fake news, distorcendo, mentindo, difamando e  induzindo os eleitores a erros.

Cabe as autoridades tomarem providencias ou nas eleições de 2022, os disparos ilegais de fake news vão continuar  a ocorrer.

o Telegram se encaminha para desbancar o WhatsApp como app-chave da comunicação eleitoral em 2022. Bolsonaro aTINGIU 1 milhão de inscritos no canal. Lula tem 35 mil. Ciro tem 18 mil. Mandetta tem 1,8 mil. Pacheco e Leite, algumas centenas.

Optimized with PageSpeed Ninja