O recuo do presidente acuado e suas falsas promessas

O recuo do presidente acuado e suas falsas promessas

Jorge Roriz

O presidente Bolsonaro afirmava  na Campanha política que não faria negociações com o Congresso.

Hoje ele cria um ministério para atender ao SBT de Silvio Santos ( Senor Abranavel) nomeia o genro para o ministério das Comunicações.

e indica cargos para o CENTRÃO.

O presidente Bolsonaro dizia durante a Campanha que  reduziria o número e ministérios.  Começou o governo com 15, hoje tem 23 ministérios.

O presidente  dizia que nada sabia mas escolheria os melhores, os técnicos para ocuparem os cargos. Ele demitiu dois médicos no MINISTÉRIO DA SAÚDE, em plena pandemia e hoje o MS é ocupado por militares incompetentes que nada entende de SAÚDE e demitiu Sergio Moro do Ministério da Justiça

O presidente também prometeu combater a corrupção, e hoje, vive a interferir na Polícia Federal para proteger seus filhos serem punidos.

Ele também prometeu dá ao Brasil ter uma boa imagem internacional e respeito, hoje o país é motivo de espanto e vergonha para o mundo.

Ao participar aos domingos na porta do Palácio de manifestações contra o STF, ele apoiava esses movimentos. Hoje ele diz que vai viver e harmonia com os poderes e não apoiou seus presos políticos que estão presos.

Bolsonaro prometeu mudar a capital da embaixada do Brasil em Tel Aviv para Jerusalém ( consideramos isso um absurdo), com receio de perder as exportações para os países árabes, ele não fara essa loucura

Bolsonaro tinha em Abraham Weintraub  o maior defensor de suas loucas ideias fascistas,  mais foi obrigado a demiti-lo.

O que restou ao seu  povo para continuar a apoia-lo?

Temos um presidente fraco, incompetente, e pior do que se no seu lugar tivéssemos um presidente experiente e competente da “velha política” tão combatida por ele.