Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

O relatório do clima – Alerta para o aquecimento Global

*Jorge  Roriz

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, (IPCC) é uma organização científica-política criada em 1988 pela iniciativa do Programa das Nações Unida para o Meio Ambiente e da Organização Meteorológica Mundial. O IPCC divulgou o relatório sobre o clima do planeta. O trabalho foi elaborado por 234 autores de 66 países e segundo o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres é um alerta vermelho.

Segundo o relatório, nos últimos 5 anos foi o período com temperaturas mais quentes no nosso planeta, desde 1950. As mudanças recentes no clima não tem precedente a milhares de anos e seus efeitos é sentido em todo planeta, causando, enchentes, calor, incêndios. Chuvas em excesso em alguns locais e seca excessiva em outras. A temperatura terrestre subiu mais rapidamente de 1970 para 2021 do que em qualquer outro período de cinco décadas, nos últimos  2 mil anos. se não houver uma redução drástica que nos efeitos que causam o efeito estufa, a previsão é de uma elevação da temperatura nos próximos 20 anos em um grau e meio. Esse nível vai ser atingido em 2030, dez anos antes do que tinha sido projetado anteriormente, ““ameaçando a humanidade com novos desastres sem precedentes”, além da redução da produção de alimentos e aumento da fome.

O impacto no aumento do nível do mar, terá graves enchentes em regiões costeiras, tragédias e fenômenos que ocorriam uma vez a cada 100 anos, vai passar a ocorrer uma vez por ano. Entre 2011 e 2020 os níveis das geleiras no ártico atingiu o número mais baixo desde 1850. O derretimento das geleiras é em consequência do aumento da temperatura e isso vai acarretar em um aumento dos níveis do mar e mais enchentes nas cidades litorâneas.

O Brasil é o sexto país maior emissor de gases. que causam o efeito estufa, e tem chovido menos em todas as regiões do Brasil. O desmatamento  na Amazônia é o maior da década e maior que o dobro de 2012.

O plano decenal de energia do Brasil incentiva o uso de combustíveis fósseis e isso é o contrário do que outros países estão fazendo. Com o desmonte político dos órgãos ambientais, principalmente os de fiscalizações, o desmatamento e queimadas no Brasil, cresce de forma acelerada.

Cuidar de nosso meio ambiente é uma questão de sobrevivência da humanidade e politica ambiental do país precisa ser revista de forma urgente ou sofreremos graves consequências.

  • Jornalista e  Locutor do Programa Excelsior Saúde da Rádio Excelsior da Bahia.