OAB- RJ quer impedir depoimento de um indicado por Paulo Marinho como testemunha da interferencial de Bolsonaro na PF

A seccional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Rio de Janeiro enviou nesta 4ª feira (20.mai.2020) um pedido ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello solicitando que ele rejeite pedido do deputado Marcelo Calero (Cidadania-RJ) para que o advogado Ralph Hage Vianna preste depoimento no inquérito que apura suposta tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Hagge Vianna foi citado pelo empresário Paulo Marinho como uma das pessoas que teriam participado de reunião na qual foi abordado suposto vazamento de informações ao senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ)

Para a OAB-RJ, Ralph foi incluído como testemunha de fatos que dizem respeito à sua atuação como advogado, “vez que fora consultado pelo Sr. Fabrício Queiroz para prestar-lhe assistência profissional”. Segundo o órgão, o advogado “tem a obrigação de observar o sigilo profissional e resta proibido de prestar depoimento sobre seu então cliente”.