Os leões estão morrendo de fome em um parque no Sudão. Uma campanha mundial está em andamento para salvá-los.

Na natureza, os leões africanos estão amarrando animais. Eles rondam em orgulho – os machos, com suas crinas distintas, defendem seu território com rugidos estrondosos; as fêmeas, as principais caçadoras, trabalham juntas para perseguir e emboscar suas presas. Medindo aproximadamente quatro pés de altura e várias centenas de libras, a espécie é conhecida como “o rei dos gatos”.

Mas, em um conjunto de imagens irritantes divulgadas nos últimos dias, cinco leões são retratados enjaulados, emaciados e moribundos, mantidos atrás das grades em um parque de Cartum e despojados de toda a imponência natural. As fotografias foram compartilhadas pela primeira vez no sábado por Osman Salih, um defensor preocupado na capital sudanesa. Desde então, eles atraíram uma audiência de milhares, se espalhando pelos feeds das mídias sociais em todo o mundo e iniciando uma campanha online que adotou a hashtag #SudanAnimalRescue.
Mas esses pedidos de ajuda já eram tarde demais para pelo menos uma leoa, que morreu na segunda-feira, disse Salih em um post no Facebook que foi ilustrado com uma foto do animal – olhos fechados, corpo frágil enrolado e costelas visíveis sob seu pêlo irregular.

Fonte: /www.washingtonpost.com