Outubro Rosa - O câncer de mama

Outubro Rosa - O câncer de mama

O Ministério da Saúde lançou na última quarta-feira (7), em evento on-line, a Campanha do Outubro Rosa 2020. A ação é um alerta sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama, bem como para a prevenção da doença.

A cerimônia contou com a presença do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello; da primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro; e da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

A maioria do câncer de mama ocorre em mulheres mas de forma rara pode ocorrer em homens. Os sintomas  incluem um nódulo na mama, secreção com sangue pelo mamilo e mudanças na forma ou textura do mamilo ou da mama. O tratamento depende da fase do câncer e pode ser tratado com quimioterapia, radioterapia e cirurgia.

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor.

Há vários tipos de câncer de mama. Por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem a característica próprias de cada tumor. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Brasil terá em 2020 mais de 66 mil novos casos de câncer de mama.

Na Bahia o Programa Saúde sem Fronteiras, uma iniciativa do Governo do Estado, viabilizado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) realiza gratuitamente mamografias em mulheres de 50 a 69 anos em todo o estado com o objetivo de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama. As cidades horário e locais de atendimento é sempre divulgado pela SESAB e pela imprensa.

Equipes multiprofissionais do Hospital da Mulher Maria Luzia Costa dos Santos realizam punções de mama guiadas por ultrassonografia para diagnóstico do câncer de mama. Nesta sexta (09), na policlínica da cidade de Simões Filho-BA , no sábado dia (10), na Policlínica de Feira de Santana-BA e no domingo 11/10 em Alagoinhas

O melhor caminho é a prevenção. Todo tratamento no inicio da doença tem mais chances de cura. 90% dos casos de câncer de mama diagnosticados precocemente acabam tendo sucesso terapêutico e uma sobrevida significativa depois do período de acompanhamento de cinco anos. Ao contrário do que muitos pensam , o câncer de mama ocorre também em mulheres jovens e esta incidência está aumentando. O auto- exame ou consultas médicas para detectar nódulos deve ser feito também por mulheres jovens.

Além do auto- exame. Exame clínico das mamas devem ser feitos a partir dos 35 anos de forma anual e mamografia para mulheres entre 50 e 69 anos, mesmo sem sintomas.

Em entrevista hoje (5) à Agência Brasil, o psiquiatra Joel Rennó, coordenador da Comissão de Estudos e Pesquisa da Saúde Mental da Mulher da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), alertou para os problemas emocionais das mulheres com câncer de mama. como ansiedade e depressão.