Pacientes que consultam por telemedicina podem realizar exames através do seu convênio

 

A regra é de 1998, mas em meados de 2023 ainda milhares de pessoas desconhecem que ao consultar com um médico particular, todos os exames solicitados podem ser feitos no convênio contratado

Todos os pacientes têm o direito de realizar um exame diagnóstico mesmo que a solicitação tenha sido feita por um médico que não pertence à Operadora ou rede credenciada. O alerta é do médico-gestor do Olá Doutor, Dr. Rafael Machado (CRM33480RS), ao comentar que o consumidor está amparado nos arts. 39, V e 51, IV, parágrafo 1º, incisos I a III do CDC (Código de Defesa do Consumidor) e  art. 12 da Lei 9.656/98 e art. 2º, inciso VI da Resolução 8 do CONSU (Conselho de Saúde Suplementar). O paciente pode e deve levar o pedido de exames particulares, já no formato padrão exigido pelas operadoras, para autorizações nos centros de atendimento.

Segundo o CEO e fundador do aplicativo de telemedicina Olá Doutor, Anderson Zilli, a falta de conhecimento sobre essa possibilidade acaba levando pacientes a se submeterem a exames fora da rede credenciada e a passarem por novas consultas desnecessárias de médicos credenciados e, assim, assumindo despesas, risco e gastos de tempo extras que poderiam ser facilmente evitadas. “É importante destacar e alertar que não há qualquer lei que obrigue os médicos a manterem vínculo com alguma operadora e nem o paciente de não poder realizar os exames solicitados pelo plano de saúde, sendo uma decisão pessoal de ambos”, afirmou o empresário.

De acordo com especialistas, essa flexibilidade desconhecida permite que os médicos que não possuem vínculos com as operadoras de convênios atendam a demanda de qualquer paciente, proporcionando um atendimento ainda mais personalizado e de qualidade. Anderson reafirma que “as pessoas podem consultar com qualquer médico e realizarem seus exames e procedimentos com tranquilidade dentro do seu convênio, sem necessidade de desembolsar valores adicionais. É fundamental que todos estejam cientes dessa opção”.

SOBRE O OLÁ DOUTOR

O aplicativo de telemedicina assíncrona – com atendimentos por chat, garantindo a privacidade do paciente e a sua disponibilidade de tempo, foi criado em 2020, em meio à pandemia, pelo gaúcho Anderson Zilli, mas apenas entrou em operação em junho de 2022. Com sede em Caxias do Sul, atualmente possui 28 colaboradores e mais de 700 médicos cadastrados no aplicativo entre generalistas e especialistas.

O Olá Doutor permite às pessoas acessarem um médico em minutos, de qualquer lugar, sem precisar ligar a câmera, agendar consulta e enfrentar filas. O atendimento é realizado por médicos cadastrados no Conselho Federal de Medicina e é possível obter orientações, solicitações de exames, prescrição de medicamentos, receitas de remédios e atestados, quando o profissional da saúde achar necessário, 24 horas por dia e 7 dias por semana.

JORGE RORIZ