Pantanal em chamas pede socorro ao mundo

Pantanal em chamas pede socorro ao mundo

06/09/2019

De janeiro até o final de agosto, o fogo no Pantanal brasileiro já havia queimado uma área correspondente a 12 cidades de São Paulo – 18.646 km2, cerca de 12% da área total do bioma –, segundo dados do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. O Inpe também detectou 10.316 focos de queima desde o início do ano até 3 de setembro, o maior número para o período desde o início dos registros, em 1998.

O Pantanal está virando cinzas.  Segundo pesquisadores, as florestas e a fauna do bioma podem levar de 20 a 30 anos para se recuperarem deste incêndio.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que o Pantanal enfrenta a maior série de queimadas das últimas duas décadas. As labaredas engoliram dois milhões de hectares, uma área equivalente a dez vezes os territórios dos municípios de São Paulo e Rio de Janeiro juntos, destaca o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

APÓS  MESES PEGANDO FOGO E SEM O MINISTRO DO MEIO AMBIENTE, TER FEITO ALGUMA AÇÃO PARA SOLUCIONAR OU AMENIZAR O PROBLEMA , na noite de sábado, 12, o ministro do Desenvolvimento Regional,  Rogério Marinho, tratou do assunto pelo Twitter. “Hoje, por orientação do PR (presidente) @jairbolsonaro, entrei em contato com os governadores de MT e MS para reiterar a oferta de ajuda para combate aos incêndios”, escreveu o ministro. “Através da defesa civil nacional estamos monitorando o problema e desde o dia 02 de setembro já começamos a liberar recursos.”

O repórter Leandro Barbosa, da Agencia Pública,, recebeu a seguinte mensagem no twitter e estamos reproduzindo abaixo:

 

Um dos resultados da queimada desenfreada é esse da foto. (abaixo) Essa onça foi resgatada no Pantanal, em MT. Ela está em BSB, recebendo tratamento com células tronco Vc pode ajudar no cuidado dos animais feridos pelo fogo. Compartilhe. Doe no link: voaa.me/vaquinha-panta

 

Fonte: Twitter/ Leandro Barbosa.