Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Pátria educadora de petralhas: analfabetismo no Brasil aumentou

Cantado em verso e prosa pelo marketing petista como a solução para todos os problemas na Educação, uma das áreas primordiais para o futuro do País, o Pátria Educadora virou o símbolo de um desastre administrativo. Não bastassem os sucessivos cortes no setor, anunciados por Dilma, e as falhas no programa de financiamento estudantil, destinado a jovens, agora se sabe que a política pública lançada para ser o carro-chefe do segundo mandato da presidente afastada fracassou naquilo que deveria ser a matéria-prima do seu trabalho. Um levantamento realizado pelo Ministério da Educação mostra um alarmante aumento no índice de analfabetismo entre jovens de 15 a 29 anos em seis Estados brasileiros, desde 2013. Foi o primeiro registro dessa natureza em décadas. Nas palavras da secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães, os integrantes desse grupo são uma “geração perdida”. Parte dela, inclusive, concentra mães e chefes de família beneficiadas pelo Bolsa Família.
Diante desse quadro, a pasta tem se debruçado, nas últimas semanas, na elaboração de um programa voltado para a alfabetização. O processo foi iniciado a partir de um diálogo com o senador, ex-ministro da Educação de Lula e ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB) Cristovam Buarque (PPS). O MEC está estudando a melhor forma de reverter esse cenário que, segundo o ministro Mendonça Filho (DEM-PE), virou prioridade de sua gestão.

Leia a matéria completa no site da Isto É