PF avisou a Flávio Bolsonaro com antecedência da operação contra Queiroz

O  suplente do senador e empresário, Paulo Marinho, afirmou em entrevista a Folha de São Paulo que a PF antecipou a Flávio Bolsonaro que Queiroz seria alvo de operação.

Segundo Marinho, Flávio disse a ele que soube com antecedência que a Operação Furna da Onça, que atingiu
Queiroz, seria deflagrada.

Flávio Bolsonaro, foi avisado da existência da operação,  entre o primeiro e o segundo turnos das eleições, por um delegado da Polícia Federal que era simpatizante da candidatura de Jair Bolsonaro.
Os dois, de fato, foram exonerados naquele período —mais precisamente, no dia 15 de outubro de 2018.
Mais: os policiais teriam segurado a operação, então sigilosa, para que ela não ocorresse no meio do segundo turno, prejudicando assim a candidatura de Bolsonaro.

Queiroz estava sumido em dezembro. Mas, segundo Marinho, o senador Flávio Bolsonaro mantinha interlocução indireta com ele por meio de um advogado de seu gabinete.

Segundo ele, as conversas podem “explicar” o interesse de Bolsonaro em controlar a Superintendência da Polícia Federal no Rio

Informações da Folha de SP. Leia matéria completa aqui