PF envia queixa-crime ao STF contra o ministro Ricardo Salles

O superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Saraiva, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (14) uma queixa-crime contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. O delegado afirma que o ministro é suspeito de integrar “organização criminosa” e obstar ou dificultar a ação fiscalizadora do Poder Público no trato de questões ambientais.”

De acordo com Saraiva, o ministro Salles estaria tentando atrapalhar investigações sobre extração ilegal de madeira. O caso se refere à apreensão, no ano passado, de uma carga de 200 mil metros cúbicos de madeira, que seria fruto de extrações ilegais. O material está avaliado em R$ 130 milhões.

O delegado afirma que em vez de exercer o poder de polícia, para fiscalizar os eventuais madeireiros ilegais, o ministro se colocou do lado dos acusados, um deles com mais de 20 autos de infração por crime ambiental. Além disso, atuou como “verdadeiro advogado administrativo” indo até locais de extração e buscando provas para obter a inocência dos investigados.

Correio Brasiliese