PF prende dez brasileiros que preparavam ato terrorista durante as Olimpíadas

Brasao_Policia_Federal_auditorio_RN

terroristasA Polícia Federal faz nesta nesta quinta-feira (21) a Operação Hashtag para prender 12 pessoas suspeitas de planejar um atentado terrorista durante a Olimpíada, no Rio de Janeiro. A operação secreta é executada pela Divisão Antiterrorismo da Polícia Federal contra o grupo que, até aqui, é considerado a maior ameaça aos Jogos. Além dos mandados para a prisão temporária de 12 pessoas, a Justiça Federal em Curitiba emitiu dois mandados de condução coercitiva e 20 de busca e apreensão no Amazonas, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Paraná e no Rio Grande do Sul.

Os presos são considerados pelos investigadores uma célula do Estado Islâmico no Brasil. Com autorização judicial, a Divisão Antiterrorismo da PF monitorou diálogos do grupo, autointitulado “Defensores da Sharia” (a série de princípios religiosos, comportamentais e de costumes expressos nos textos sagrados muçulmanos e que influenciam do modo de vida às Constituições de alguns países), em redes sociais, sobretudo via Facebook e Twitter, e por aplicativos de troca de mensagens. O grupo seguia o mesmo roteiro dos terroristas envolvidos nos atentados em Orlando, nos Estados Unidos, e em Paris, na França: foram recrutados pela internet e alguns deles juraram lealdade ao Estado Islâmico.
Leia mais:

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial