Plenário do STF vai decidir compartilhamento de dados da Lava Jato

O ministro Edson Fachin manteve a decisão do não compartilhamento de dados da Lava Jato com a procuradoria da República, ma colocou o caso para ser julgado no plenário da corte.

“Intimem-se os Procuradores da República coordenadores dos grupos de trabalho que atuam em casos da Operação Lava Jato nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná para contrarrazões ao agravo regimental, no prazo de cinco dias”, determinou o ministro. “Assento desde logo que a matéria será submetida à deliberação do Tribunal Pleno”.