Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Policial bolsonarista que matou tesoureiro do PT irá para o presídio

A Justiça do Paraná revogou a prisão domiciliar ao policial penal Jorge Guaranho, indiciado pela morte do guarda municipal e tesoureiro do PT Marcelo Arruda, em Foz do Iguaçu, no Paraná. Ele será encaminhado para um presídio.

O crime aconteceu durante o aniversário do petista com tema do partido, no dia 9 de julho deste ano.

Guaranho, que também foi ferido, estava internado desde o ocorrido, e a alta estava prevista para a última quarta-feira (10). Inicialmente, a Justiça havia negado o pedido de prisão domiciliar. No entanto, após um ofício do Complexo Médico Penal, em Curitiba (PR), sobre a necessidade de cuidados que o agente penal necessita, a Justiça subsituiu a detenção por domiciliar.