Prefeitura na Bahia, distribui kit cloroquina

Prefeitura na Bahia, distribui kit cloroquina

Sem comprovação médica, prefeitura de Itagi distribui ‘kit Covid-19’ com cloroquina e ivermectina
O município de Itagi, no sudoeste baiano, distribui um kit com medicamentos para pacientes com sintomas de coronavírus. Segundo a prefeitura, a ação busca “evitar que pacientes dessa doença se desloquem até farmácias” e “reforçar o combate à disseminação acelerada do novo coronavírus”.
O kit inclui os medicamentos hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina, frequentemente apontados como eficazes para o combate à Covid-19. No entanto, não há comprovação científica sobre os efeitos do uso dessas substâncias no tratamento da doença.
Nesta semana, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu uma nota alertando sobre os riscos de tratamentos para o novo coronavírus que utilizam Ivermectina, medicamento indicado para combate de vermes e parasitas. De acordo com o órgão, não há comprovação científica de que a ivermectina seja efetiva no tratamento da Covid-19. A substância pode causar efeitos colaterais como diarreia, dor abdominal e urticária.
Na sexta (10), em entrevista à rádio local FM Ipiaú, o médico e prefeito de Itagi, Olival Andrade, afirmou que o protocolo tem sido aplicado antes mesmo da comprovação da infecção por coronavírus.
“As pessoas sintomáticas, nós não estamos aguardando o resultado de testes, porque isso demora e nós corremos contra o tempo. À medida que uma pessoa apresente sintomas, e se você não intervir para que algumas medicações façam o efeito necessário, para que se evite a forma grave da doença, e você ficar esperar o resultado do teste, essa pessoa pode desenvolver a forma grave e vai necessitar de hospital e provavelmente UTI, e o resultado é que muitos vão a óbito”, disse. Segundo dados divulgados ontem (11) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), Itagi tem 12 casos da doença, sem óbitos.

Fonte: Metropoles