Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Presidente da Câmara manda investigar o assessor de Bolsonaro que fez gesto da supremacia branca

Pacheco manda investigar assessor de Bolsonaro por gesto que pesquisadores apontam como supremacista
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), determinou que a Polícia Legislativa investigue um gesto feito por Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República, durante sessão do Senado da qual participava o chanceler Ernesto Araújo. Martins juntou o polegar e o dedo indicador, em um gesto que pode ser considerado obsceno e, segundo pesquisadores, é usado por supremacistas brancos. O assessor alegou que estava ajeitando a lapela de seu terno.