Presidente do PT, Gleise Hoffmann recebeu R$ 23 milhões desviados dos cofres públicos

O  advogado Marcelo Maran acusou  a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann,  como beneficiária de  cerca de 23 milhões de reais – Deinheiro desviado de cofres públicos

O advogado detalha como dinheiro desviado dos cofres públicos era usado pela senadora petista. Segundo a reportagem da revista VEJA, os recursos desviados serviram não apenas para pagar as campanhas eleitorais de Gleisi Hoffmann, como também proporcionar conforto para a senadora e sua família.

“Segundo Maran, despesas comezinhas da atual presidente do PT e do marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, eram bancadas por uma conta-propina abastecida, na ponta, pelo dinheiro do contribuinte. Os gastos incluíam gasolina, taxas de IPVA, conta de luz, condomínio, conserto de liquidificador, brinquedos para seus filhos e pequenos luxos, como motorista particular”, afirmou Maran.

Uma de suas ações”, diz a Veja, “deve entrar na pauta do tribunal ainda neste semestre. Nela, Gleisi e o marido respondem por corrupção e lavagem de dinheiro (…). Dado que o Supremo é a última instância da Justiça, a parlamentar, se condenada, se tornará inelegível. Dependendo da pena, ainda pode ser presa.”

Leia  matéria na íntegra  aqui.

Segundo informou o advogado, Gleisi embolsou R$ 7 milhões desviados do ministério do Planejamento, R$ 5 milhões da Odebrecht, R$10 milhões da JBS e R$ 1 milhão diretamente do Petrobras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.