Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Prisão ilegal: um dia após ser preso, Marconi Perillo é solto

A defesa do ex-governador de Goiás Marconi Perillo, preso na quarta-feira enquanto prestava depoimento na Polícia Federal, conseguiu liminar para sua soltura. O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, divulgou a informação em comunicado obtido pela Jovem Pan.

O advogado afirma que a prisão era “ilegal, arbitrária e infundada e de certa maneira afrontava outras decisões de liberdade que já foram concedidas nesta mesma operação”. Ele reforça que a defesa “não tem nenhuma preocupação com os fatos investigados”.

“Temos absoluta convicção na inocência plena do Marconi. O que pedimos, desde o início, é o respeito às garantias constitucionais. Ninguém esta acima da lei e apoiamos toda e qualquer investigação, mas sem prejulgamentos e sem o uso desnecessário de medidas abusivas”, completa.

DESEMBARGADOR SOLTA PERILLO
O desembargador Olindo Menezes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), determinou a soltura, nesta quinta-feira (11), do ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB).

Segundo Menezes, “não há, pelos fundamentos da decisão, a demonstração da necessidade da sua prisão cautelar”, referindo-se a Marconi.

A decisão atende a um pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-governador. A defesa alega, entre outras coisas, que é falsa a premissa de que o político seria o líder de uma organização criminosa, hierarquicamente estruturada, uma vez que Marconi não é mais governador do estado nem foi eleito senador.