Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Processo de Lula contra Moro é litigância de má fé

O senador Lasier Martins (PDT-RS) classificou de loucura o pedido de prisão do juiz federal Sérgio Moro feito pelos advogados do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Diante das várias acusações contra Lula, investigado no âmbito da Operação Lava Jato, Lasier Martins disse considerar uma insanidade ele querer transformar em réu exatamente o juiz que o está julgando e que já colocou na cadeia poderosos envolvidos em corrupção e que têm tido suas sentenças referendadas pelo Tribunal Regional da Quarta Região.

— Estamos diante da mais insolente, despropositada e insana inversão de valores: o juiz ameaçado pelo réu. Só faltava isto nesta sucessão de loucuras e depressões que vive o Brasil. Atacar o juiz que vem fazendo justiça torna a atitude de Lula uma atitude desesperada de quem vê a proximidade do fim das suas enganações — afirmou Lasier Martins nesta segunda-feira (21), em Plenário.

Abuso de autoridade

O senador também advertiu que não é hora de o Congresso Nacional votar o projeto de lei sobre abuso de autoridade (PLS 280/2016), do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Por trás da decisão de dar celeridade a essa votação, disse Lasier Martins, há sinais de uma tentativa de inibir os responsáveis pela Operação Lava Jato: magistrados, procuradores, promotores de justiça e Polícia Federal.

Lasier Martins sublinhou que a Lava Jato tem grande apoio dos cidadãos e que, além de desmascarar os saqueadores da República, tem recuperado milhões roubados. No âmbito da operação também têm sido feitos acordos de leniência, flagrantes de improbidade, acordos de colaboração premiada. Além disso, gerou muitas condenações.

— Não é admissível que se queira melar uma gigantesca lavagem do Brasil. Nesta hora, boicotar a Lava Jato seria a maior das loucuras consentidas neste caótico Brasil, à espera de uma renovação histórica de costumes e de transparência. É o valor que todos os brasileiros de bem devem defender com a máxima bravura porque poderá não haver uma nova oportunidade.

Gastos públicos

Lasier Martins disse também que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/2016, do teto dos gastos públicos, tida como uma “loucura” por alguns, é uma limitação necessária por falta de recursos financeiros, decorrente de erros da gestão anterior, explicou ele.

Apartes

Em aparte, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) defendeu Lula e disse que não há provas contra ele. E discutiu com o senador Zeze Perrella (PTB-MG), que criticou o ex-presidente.

Agência Senado

Processo de Lula contra Moro é litigância de má fé. Uma inversão de valores, uma piada.
Jorge Roriz.