Professora de 51 anos morre de Covid um dia antes de começar a vacinação para ela

O FATO MOSTRA A URGENCIA DE ACELERAR A VACINAÇÃO. PESSOAS ESTÃO MORRENDO POR CAUSA DA VACINAÇÃO EM CONTA GOTAS QUE OCORRE NO BRASIL. UM SEGUNDO, UM DIA, PODE SIGNIFICAR A DIFERENÇA ENTRE A VIDA E A MORTE.

A professora Ilvana Griggi Moreira Costa, de 51 anos, morreu vítima da Covid-19 um dia após começar a vacinação de profissionais da educação em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá (MT). Ela sonhava em ser vacinada e voltar a dar aulas presenciais, mas acabou morrendo no dia 30 de maio. As informações são do G1.

De acordo com a sobrinha da professora, Rafaella Cristina Griggi Lino, Ilvana sempre incentivava as pessoas para que se vacinassem, e disse que ela estava ansiosa para o momento em que receberia sua vacina.

“O que machuca muito é que ela estava muito ansiosa (para se vacinar). Falava o tempo todo que queria se vacinar e, quando as pessoas falavam que não iam tomar, ela brigava, argumentava dizendo que era preciso, que ela queria tomar e voltar para a sala de aula”, disse Rafaella ao G1.

Ilvana testou positivo para Covid-19 e começou a se tratar em casa, mas passou a sentir muito cansaço e falta de ar, então precisou procurar atendimento médico. Seu quadro de saúde piorou e ela acabou internada. Seu marido também se contaminou, foi internado, mas se recuperou. Além dele, Ilvana deixa dois filhos.