Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Protocolada representação na Procuradoria-Geral Eleitoral contra o PT

O vice-presidente jurídico do PSDB e líder da bancada na Câmara, Carlos Sampaio (SP), protocolou representação junto à PGE (Procuradoria-Geral Eleitoral) em que requer investigação sobre o recebimento de recursos de origem estrangeira em benefício do PT e, confirmada a prática, seja também promovida ação judicial de extinção do Partido dos Trabalhadores.

A ação do PSDB baseia-se em informações prestadas pelo ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, à PGR (Procuradora-Geral da República) de que a campanha de Lula, em 2006, recebeu R$ 50 milhões em propina, provenientes de uma negociação para a compra de US$ 300 milhões em blocos de petróleo na África em 2005.

“É uma denúncia gravíssima, apresentada por um integrante da quadrilha que operava o Petrolão, e que precisa ser investigada”, afirmou Sampaio.

A Constituição Federal proíbe os partidos políticos de receberem de entidades e governos estrangeiros quaisquer recursos financeiros. Ao disciplinar a norma constitucional, a Lei dos Partidos Políticos prevê, após trânsito em julgado de decisão, o cancelamento do registro civil e do estatuto do partido que tenha infringido a norma.

“Ainda na CPI da Petrobras, em abril do ano passado, disse que o tesoureiro do PT seria preso e o PT, extinto. Dias depois, João Vaccari foi detido e continua preso até hoje. A extinção do PT está muito próxima: é uma questão de tempo e do avanço das investigações”, afirmou Sampaio.

Clique AQUI para ver a representação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.