Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Queiroga terá encontro com embaixador Chinês após indiretas de Bolsonaro

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o ministro das Relações Exteriores, o chanceler Carlos Alberto França, vão se reunir, nesta sexta-feira (7/5), com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming.

O que eu posso dizer para o senhor em relação à China é que a nossa relação com o embaixador da China é a melhor possível”, disse Queiroga, que aproveitou para ressaltar a relação comercial dos países. “Brasil e a China são parceiros comerciais muito sólidos, participam de um bloco econômico importante”, completou.

De acordo com o quarto ministro da Saúde do governo Bolsonaro, há diálogo com a Embaixada da China “quase que semanalmente”. As conversas, segundo Queiroga, são lideradas pelo ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França.

“Vamos continuar trabalhando para manter as boas relações que o Brasil tem com a China. No que tange à questão da saúde, eu e o ministro Carlos França estamos trabalhando juntos. Amanhã, nós temos uma audiência agendada com o embaixador chinês”, informou Queiroga.

As indiretas de Bolsonaro 

“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em laboratório ou nasceu porque um ser humano ingeriu um animal inadequado. Mas está aí, os militares sabem que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que não estamos enfrentando uma nova guerra?”, afirmou.

 

O presidente também disse: “qual o país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês”, em uma referência ao crescimento de 2,3% do Produto Interno Bruto chinês em 2020. O avanço, no entanto, foi o mais fraco do país em mais de 40 anos