Rede tenta na justiça, anular a exoneração do diretor da Polícia Federal

Representantes do partido, Rede, entraram com uma ação popular na 22ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal que pede a anulação da exoneração de Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal e a revogação da nomeação de Alexandre Ramagem.

“A interferência serviria justamente para tentar garantir verdadeira blindagem a priori a investigados do círculo do presidente, ou seja, teriam verdadeiros ‘superpoderes’ de cometerem eventuais crimes, mas nunca serem por eles responsabilizados”, diz o texto.

“Apesar de ser atribuição privativa do presidente da República a nomeação dos cargos da Polícia Federal, o ato que visa o preenchimento de tal cargo deve passar pelo crivo dos princípios constitucionais, mais notadamente os da moralidade e da impessoalidade.”

O documento é assinado pelos senadores Randolfe Rodrigues e Fabiano Contarato.

“Acionamos a justiça pedindo a anulação da exoneração de Valeixo e da Nomeação de Ramagem na PF. Apesar de atribuição do presidente, o ato de preenchimento dos cargos deve respeitar os princípios da moralidade e da impessoalidade,” afirmou o deputado, Randolfe Rodrigues

 

Antes de ser dado entrada na ação, Marcelo Freixo, publicou no twitter:

“URGENTE! Estou apresentado uma ação para impedir que Alexandre Ramagem assuma a chefia da Polícia Federal. Ramagem foi chefe da segurança de Bolsonaro em 2018 e é amigo dos filhos do presidente. Jair quer transformar a PF numa polícia política a serviço do clã. Não vamos deixar.”