Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Reforma da Previdência – 65,4% dos trabalhadores não serão afetados

Uma reportagem feita por Adriana Fernandes e Idiana Tomazelli , publicada no do jornal O Estado de S. Paulo desta segunda-feira (27/11) mostra que apenas 34,6 pessoas serão afetadas pela reforma da previdência.  De acordo com o consultor do Senado Pedro Nery, os mais afetados seriam os “ os que recebem os benefícios de maior valor, embora representem um contingente pequeno da população”, diz Nery. São eles, os  servidores públicos federais e os homens que se aposentam por tempo de contribuição, sem necessidade, hoje, de atingir uma idade mínima.

Os trabalhadores rurais, os que recebem o benefício da prestação continuada, os militares e bombeiros, os que recebem salário mínimo e vão se aposentar por idade, (após 53 anos (mulheres) e 55 anos (homens) NÃO SERÃO AFETADOS PELA REFORMA.

OS  QUE JÁ ESTÃO APOSENTADOS( INDEPENDENTE DA IDADE OU CATEGORIA PROFISSIONAL)  OU PRÓXIMOS DA APOSENTADORIA, TAMBÉM NÃO SERÃO AFETADOS

 

OS TRABALHADORES QUE SERÃO AFETADOS REPRESENTAM APENAS 34,6% 

15,8% ( Aposentados por tempo de contribuição antes de 55/53 anos)

9,6% ( Mulheres aposentadas por idade (urbano))

7% (Servidores – Estados e municípios)

2,2 (Os servidores da União )

Segundo dois especialistas consultados, o economista Manoel Pires, ex-secretário de Política Econômica da Fazenda e  o consultor da Câmara dos Deputados Leonardo Rolim. No item idade mínima, o governo não pode ceder ou a reforma mesmo que seja aprovada não vai resolver o problema.

Para Manoel Pires, “a fixação de uma idade mínima reduz sozinha o crescimento do gasto previdenciário em aproximadamente 40%.” Leonardo Rolim diz que se reduzir a idade mínima é melhor não fazer a reforma e deixar para 2019 ( próximo presidente).

Leia a matéria completa do Estadão AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.