Jorge Roriz – Jornalismo de Excelência

Reinaldo Azevedo fala de procuradora autorizada por Dallagnol a redigir impeachment de Gilmar

Em seu programa na Band News FM, Reinaldo Azevedo soltou uma nova revelação da Vaza Jato, fruto de parceria com o Intercept.

Segundo os trechos de diálogos mostrados por Azevedo, a procuradora Thaméa Danelon, então na Lava Jato de SP como coordenadora, mandou uma mensagem para Dallagnol.

Foi em 3 de maio de 2017.

Thaméa avisou a Dallagnol que o jurista Modesto Carvalhosa lhe pediu para redigir o pedido de impeachment de Gilmar Mendes.

“Um procurador da República atuando como auxiliar de um advogado do setor privado”, apontou Reinaldo.

Dallagnol, ao invés de demiti-la, achou “sensacional”.

“Manda ver”, escreveu.

Augusto Aras, o novo PGR, pretende levar Thaméa para coordenar a força tarefa em Brasília.

Duvidando da capacidade de que a colega pudesse redigir uma arguição eficiente, ele se oferece para supervisionar o trabalho. Segue-se o seguinte diálogo:
13:59:52-Deltan: Se quiser olhamos depois de Vc redigir
13:59:53-Thamea: Eba!!!! Obrigada!!!
13:59:57-Thamea: Já estou escrevendo!!!
14:00:11-Thamea: Quero sim!!! Lógico!! Obrigada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.